Caranguejos perto da extinção em Anchieta gera denuncia de associação

Publicado em às 20:39.
Por Anilson Ferreira

A Associação dos Catadores de Caranguejos (ACATA), denuncia que após a Cesan despejar toneladas de esgotos na foz do Rio Beneventes, os caranguejos, estão à beira da extinção. Eles procuraram o vereador de Anchieta Beto Caliman (DEM), esta semana, para pedir providências as autoridades ambientais.

Segundo o servidor público Jadyr Purcino presidente da Acata, cerca de 30 famílias, que vivem da cata de caranguejos, não tem mais como sobreviver. Tudo aconteceu depois que a Cesan, passou a despejar toneladas de esgoto in natura, na foz do Rio Beneventes, com isto famílias que catavam 23 dúzias, hoje apanham apenas quatro dúzias por semana: “Procuramos Beto Caliman, que é um vereador que, vai em frente, não tem medo de enfrentar uma empresa poderosa como a Cesan. Muitas famílias estão passando necessidade”.

Dentre os vários anchietenses que denunciaram a quase extinção dos crustáceos esta Cesar Vitor de 43 anos, não sabe como irá sobreviver com sua família: “Antes tínhamos uma vida bem melhor, vendíamos os caranguejos e dava para viver. Hoje mal dá para sobreviver”. Já Elisângela Galvão de 22 anos, que antes da ação da Cesan, tinha uma renda mensal de R$ 2.000.00 (dois mil reais). Hoje chegamos a apenas R$ 500.00 (quinhentos reais): “estamos em uma situação financeira bem ruim. Tudo por culpa dos crimes ambientais praticados no Rio Beneventes”.

Para o vereador Beto Caliman a situação de quase 120 pessoas, na somatória das 30 famílias, é quase insustentável. Tudo por culpa da Cesan, que não faz uma estação de tratamento de esgoto em Anchieta: “vamos denunciar este problema social, na Câmara de Anchieta. Além de causar a falência dessas 30 famílias, espanta os turistas que procuram nossas praias no fim de ano, para degustar caranguejo nos quiosques, bares e restaurantes de nossa cidade”. Indo além, afirmando que vai denunciar este crime ambiental junto às secretarias de meio ambiente de Anchieta, do Estado e até o Ministério do Meio Ambiente: “não podemos deixar nossa gente no buraco. Os catadores de caranguejo fazem parte de nossa cultura, que vem de avós, para pais e netos”.

 

O outo lado

A Cesan informa que após receber as denúncias da Acata e do vereador Beto Caliman, irá acionar seu corpo jurídico, para providências.

 

 

Um Comentário

  1. Postado em 30 de setembro de 2017 às 8:43 | Link

    Obrigado Jornal Espirito Santo Noticias por dar uma força aos catadores de caranguejos. Alem de denunciar um crime ambinetal

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*