Celém morre em acidente no trevo de Piúma

Publicado em às 16:57.
Por Luciana Maximo

Acidente de carro mata ex-presidente da Câmara de Anchieta, Jocelém de Jesus

Texto: Luciana Maximo e Alex Moreira

Um trágico acidente no trevo de acesso a Piúma calou para sempre, na manhã deste sábado, 08, a voz eloquente do ex-vereador de Anchieta, Jocelém Gonçalves de Jesus (PSD), mais conhecido como Celén que faleceu na hora. Uma tragédia que encerra mais de 24 anos de vida pública.

Um vídeo de uma câmera próxima ao local em uma residência registrou o exato momento do acidente que vitimou Celém. Como se pôde constatar a Fiorino, placa ODG 6684 – Iconha conduzida pelo ex-vereador não parou para fazer contorno, Celém quando começava a atravessar a BR 101 de acesso ao balneário de Piúma foi atingido na lateral em cheio por uma carreta Volkswagen 6×24280, placa MRN9340 – de Itapemirim, conduzida pelo motorista Benedito, com o impacto da batida o veículo foi arrastado por aproximadamente 200 metros, até subir em um canteiro, arrancando a placa de sinalização na margem da pista.

A carreta havia acabado de descarregar cascalho de pedra em Guarapari, estava voltando para a empresa em Itapemirim. Pelo que tudo indica, a carreta estava em alta velocidade e não conseguiu frear a tempo. A pista molhada, o tempo chuvoso podem ter contribuído para o acidente.

A Perícia da Polícia Civil – PC esteve no local periciou o corpo e o conduziu para o Departamento Médico Legal – DML, de Cachoeiro de Itapemirim, onde será necropsiado e liberado para o velório que ocorrerá na Câmara Municipal de Anchieta.

Luto

O prefeito de Anchieta, Fabrício Petri- PMDB, decretou luto oficial por três dias e lamentou profundamente a morte de Celém. “Hoje perdemos um grande amigo Celém você vai fazer muita falta aqui entre nós. Seu legado como vereador, pai de família, amigo e defensor de Anchieta ficará em nossas memórias, fomentando nossas atitudes diárias por uma Anchieta cada vez melhor. Sentiremos sua falta, mas nunca esqueceremos seus feitos. Vá em paz meu amigo, na certeza que um dia todos nós encontraremos. Que Deus ilumine sua alma e dê forças e fé aos seus familiares”.

Jocelém foi aliado dos exs-prefeito Edival Petri, PMDB e de Marquinhos Assad – PDT, que também lamentou profundamente a morte do amigo. “Fui umas das primeiras pessoas saber do trágico acidente que tirou a vida de Celém. Ele teve seis mandatos de vereador e destes, vários de presidente da Câmara, tive a oportunidade de conviver com ele por três mandatos quando fui vereador e também fui presidente da Câmara no mandato dele e ele foi meu presidente também, juntos fizemos muitas leis importantes para o município de Anchieta. Eu e minha família estamos muito sentidos com a morte dele. Queremos desejar  votos de pesar a família de Celém”, ressaltou Marquinhos Assad.

Histórico

O “torrão” vereador, bom de discurso, eloquente em suas considerações, emblemático, simpático e às vezes irônico Celém, era um homem que dividiu a sua vida em duas grandes paixões: a política e vida simples do interior, gostava de criar vacas e tirar leite.

Política

Ingressou na vida pública em 1988, foi vereador por seis mandatos consecutivos em Anchieta. Nas eleições de 1988, foi eleito com 179 votos, pelo PDC. Em 1992, foi eleito com 317 votos pelo PDT. Nas eleições de 1996, se manteve no cargo com 541 votos pelo PL. Em 2000 conseguiu mais uma vez a eleição com 573 votos pelo PL. Nas eleições de 2008 foi eleito com 579 votos, pelo PMDB. Em sua última eleição, em 2012, foi com 608 votos, pelo PSD. O ex-presidente da Câmara é pai do atual vereador, Serginho do PSD.

Celém também esteve envolvido em alguns capítulos nebulosos da política, um deles quando criou a Fundação Padre José Maria dando-lhe muita dor de cabeça depois, tendo de extinguí-la.

 

O filho

Celém e o filho Serginho em momentos de descontração…

Serginho de Jesus (PSD) filho de Celém, hoje vereador está muito abalado com essa tragédia, externou a amigos sua tristeza. “Se foi meu pai, também meu exemplo, professor e referência. Sigo com orgulho defendendo seu legado”.

O vereador Beto Caliman (DEM) ainda não acredita na fatalidade. “Estou sem chão, Celém era meu conselheiro, às vezes duro, às vezes com bom humor. Se vai o homem, mas sua obra fica”.

Pecuarista

Celém amava o campo, a política e os amigos. Um homem simples. Em cima da sua Fiorino ficou a sua botina, que ele deveria usar para ir até sua propriedade na localidade de São Mateus, interior de Anchieta.

Contou um amigo que tão logo soube do acidente se dirigiu ao local para constatar se era fato. “Eu conheço Celém há muito tempo, eu mexo com pecuária e ele também, minha propriedade é vizinha a dele. Eu estava em Piúma, um amigo meu que vende cachaça de Córrego da Prata me falou e eu vim parar aqui. Não quis nem acreditar. Estou muito abalado, ele é um grande amigo da gente. É uma perda muito grande para Anchieta”, disse Carlos Machado da Silva, 44 anos, residente no bairro Acaiaca em Piúma.

 

O dono da carreta

O empresário Gilberto Mozer, 44 anos, proprietário da carreta envolvida no acidente falou com a reportagem, disse que tudo foi muito rápido. “Ele bateu de repente, tentou tirar a carreta da pista para não atingir outros veiculos que trafegavam pela BR na hora do acidente, a placa de trânsito que está no canteiro central deve ter atrapalhado a visão do motorista.  Benedito é um excelente motorista, de confiança e fiquei surpreso com o fato. Ele tinha acabado de descarregar em Guarapari e estava retornando para empresa quando aconteceu esta tragedia”, disse.

 

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*