Com apoio do Bandes, empreendedores apostam no sorvete para aliviar o calor Colatinense

Publicado em às 9:20.
Por Assessoria de Imprensa

Quando o assunto é calor, no Espírito Santo o município de Colatina, na Região Noroeste, sempre ganha destaque. E quem percebeu que esta característica da cidade poderia render uma boa ideia de negócios foram os sócios Juliano Buzeti e Jeferson Fortunato, que buscavam um investimento e apostaram no setor de sorveteria.

 Com estudo do mercado, os sócios buscaram uma marca conhecida para que pudessem se posicionar com um produto de maior qualidade e valor agregado: uma franquia. No modelo de franquia, a principal característica é a padronização. Tudo o que envolve a marca e a imagem da franqueadora é padronizado.

 Para a implantação da unidade em Colatina, os empreendedores contaram com o apoio do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), para investir em maquinário e nas obras. “Estudamos as opções no mercado e o Bandes foi a melhor. O consultor nos orientou e pudemos submeter o projeto de financiamento. Uma boa vantagem é que o nome do banco é muito forte na região e pudemos conversar com os fornecedores que o Bandes estava nos apoiando e com isto conseguimos negociar questões de prazos”, reforça Juliano.

Parceria

 O suporte oferecido pela empresa franqueadora engloba treinamentos da equipe, supervisão da unidade e suporte mercadológico, porém é importante que cada unidade se adapte a realidade local. “Temos uma boa vantagem, pois em Colatina é calor o ano todo, então a demanda por sorvete não diminui. Também pesquisamos que havia pouca variedade de opções de sobremesa nos restaurantes próximos, assim as pessoas passam aqui”, explica Juliano.

 Este tipo de parceria também é feita de forma mais estruturada pelos sócios, que convidaram um food truck para ficar em frente à sorveteria em alguns dias da semana. “Não somos concorrentes, somos parceiros. A pessoa pede um lanche e aguarda tomando sorvete ou lancha e depois pode ter uma sobremesa refrescante”, afirma.

Apoio mais que necessário

 

O Bandes está de portas abertas para o empreendedor.  Para isso, oferece linhas com financiamentos que chegam a R$ 200 mil para comprar móveis, utensílios, equipamentos, bens de informática, ou para financiar obras civis, gastos de pesquisa, treinamento de recursos humanos ou capital de giro, entre outros itens.

De acordo com o diretor de Crédito e Fomento do banco capixaba, Everaldo Colodetti, outra opção são os programas Nossocrédito e Seguir Crescendo, para solicitar até R$ 20 mil e R$ 50 mil, respectivamente, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. “São programas diferenciados pelas taxas de juros que variam de acordo com o valor financiado, para que você possa financiar capital de giro ou investimentos”.

Simulação

Caso esteja interessado, você pode fazer uma simulação no site ou no aplicativo para smartphones. Basta responder algumas perguntas para saber que tipo de crédito é o ideal. “Esta ferramenta é muito útil porque permite calcular o valor que você pode obter em cada instituição financeira, além dos prazos de pagamento e taxas de juros que deverá pagar em cada caso”, destaca o diretor de Crédito.

O atendimento pode ser feito presencialmente na sede do banco. Pelo site, você encontra os endereços dos parceiros consultores, em todos os municípios capixabas.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*