Corpo da servidora pública de Itapemirim encontrado na Gamboa

Publicado em às 14:37.
Por Luciana Maximo

Enfim, foi encontrado por volta das 12h00 desta segunda-feira, 09, o corpo da servidora pública de Itapemirim, Claudiana Bom Macota, 35 anos, no meio de um matagal nas proximidades da Praia da Gamboa, em Itapemirim.

Já em estado de decomposição, um corpo de uma mulher com as mesmas características e vestida com um a calça legging de cor amarela foi achado em meio a vegetação, de bruços, levando a Polícia acreditar que se trata da gari Claudiana desaparecida desde a última quinta-feira, 05. A Reportagem esteve in loco, porém preferiu não fazer fotos do corpo, em respeito a ela e a sua família.

Ainda ontem, a tarde amigos, filhos e o marido de Claudiana estiveram, a procura dela pela praia, chegaram a ir até a Gamboa, mas tiveram medo de encontrar e temendo não ver a cena desistiram de continuar as buscas.  A família já solicitou as imagens de videomonitoramento da Praia de Itaipava, local onde ela teria ido fazer a caminhada no dia em que desapareceu.

A Polícia Militar estava no local, no momento em que a Reportagem esteve lá, por volta das 13h30 e aguardava a perícia técnica da Polícia Civil – PC para desvendar esse mistério que envolve a servidora pública. Tudo indica que ela tenha sido assassinada.

Uma de suas amigas garantiu que Claudiana era muito querida e conhecida nos balneários de Itaoca e Itaipava e não tem a menor ideia de quem poderia ter feito essa covardia com a servidora pública que saiu de tarde para uma caminhada e pagar uma conta, porém não voltou mais para casa.

Segundo um parente de Claudiana, Nilson de Jesus, ela trabalha na prefeitura de Itapemirim como gari e é moradora da localidade de Praia da Gamboa, em Itaipava. Ele contou que ela saiu por volta das 18h para uma caminhada cotidiana e iria também pagar uma conta em um salão de beleza.

A gari saiu de casa apenas com a quantia de R$ 200 e o celular, que cai na caixa postal. “A funcionária do salão disse que ela não apareceu lá naquele dia. Como não voltou para casa durante a noite, o marido foi à delegacia registrar o desaparecimento de Claudiana”, contou Nilson.

Claudiana deixa dois filhos e um marido que também trabalha no município de Itapemirim como motorista de um caminhão de coleta de lixo.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*