DEPRESSÃO associa-se a falta de sentido na vida

Publicado em às 22:02.
Por Da redação

A depressão sempre foi uma preocupação, mas com a evolução e o progresso da ciência, as pessoas estão mais conscientes. Tristeza profunda, mudança no humor, perda do apetite, falta de cuidado com o corpo, falta de perspectivas e motivação para a vida, sono exagerado e isolamento são as principais características de um indivíduo em estado de depressão.

O psicanalista Dr. Zilmar Freitas explica que, para a psicanálise, caso uma mãe depressiva crônica, dê à luz, a criança nascerá com predisposição à depressão. Se esta criança for cuidada por essa mãe depressiva, ela desenvolverá a depressão, mas se for cuidada por uma pessoa saudável, mesmo com a predisposição, pode ser que ela não desenvolva a doença. Dr. Zilmar explica também que situações que influenciam em tendências depressivas e suicidas podem ser identificadas ainda durante a gravidez e no parto, quando a criança tenta sair antes da hora ou se enrola do cordão umbilical, essa atitude é chamada de punção de morte. “Esse indivíduo, nas dificuldades e embates da vida, quando adulto não tem estrutura para enfrentar. Quando nós queremos viver, lutamos para viver, acreditamos que vamos chegar a algum lugar, chamamos de punção de vida, mas quando a gente deita na cama e fica esperando a morte chegar, é a chamada punção de morte”.

Mas, todos nós estamos sujeitos à depressão em algum grau. “Fatos como uma perda, uma separação ou uma mudança brusca, podem tomar proporções mais sérias e se transformarem num quadro depressivo. Porém, isso dependerá da estrutura emocional da pessoa que passa pelo problema, se ela estiver forte e equilibrada, passará pelo período denominado de luto e depois seguirá em frente”, esclarece o especialista.

A psicoterapeuta e professora da PUC no Rio de Janeiro foi uma das profissionais consultadas pela Reportagem para saber como ela ver a doença que para ela não é a doença do século. “Depressão é sintoma de uma coisa maior: falta de sentido na vida e orientação externa. As pessoas estão cada vez mais superficiais e nem tem consciência de si, dai o vazio e a consequente depressão ou também ansiedade (vide síndrome do pânico)”.

 

 

Foto: Tereza Erthal/ arquivo pessoal

Legenda: a Psicoterapeuta Tereza Erthal acredita que a depressão é a falta de sentido na vida.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*