DEU SAMBA – ‘É um carnaval’ a eleição da Mesa em Anchieta

Publicado em às 6:45.
Por Da redação

Bloco dos Cinco Arlequins e Pierrôs e uma Colombina se unem, e eleição para presidente da Câmara vira fim de folia 

 

Ficou literalmente para depois, bem depois do carnaval a eleição da Mesa Diretora da Câmara de Anchieta. O prazo para inscrição das chapas esgotou as 18h00 de sexta-feira (09), sem que os blocos políticos, inscrevessem chapas. A eleição pode ser realizada até o mês de setembro. Os vereadores se reuniram e recolheram as fantasias, sem botar os blocos na rua. A sessão que seria realizada na quinta-feira (15) foi anulada automaticamente.

Nos bastidores se comenta que foi um desgaste grande para o atual presidente, Tássio Brunoro que tentou um ensaio que não colou e o prefeito. Pois os dois teriam se unido para a eleição. Boato de bastidores que ambos negam. O clima é mesmo carnavalesco.

 

Entenda como foi este baile de máscaras da folia/política anchietense.

 

Protocolada e assinada pelo presidente da Câmara de Anchieta, Tássio Brunoro (PMDB), já no mural da recepção da Casa de Leis, a eleição da nova Mesa Diretora para o biênio 2019/2020 confirmada para a quinta-feira (15), às 10 horas da manhã, movimentou o período pré-carnaval na Terra do Santo José de Anchieta.

Os vereadores foram pegos com as fantasias na mão. Pois tomaram ciência do fato na quarta-feira (07). Foi um abre alas de reuniões, que não tinha fecha alas. O mestre de bateria da casa o presidente Tássio Brunoro é candidatíssimo a reeleição do bloco do Unidos Para Governar. Ele, segundo assessores contava com o voto do bloco Grupo dos Cinco Arlequins, formados pelos vereadores Beto Caliman (DEM), Alexandre Assad (PRB), Geovane Meneguele (PSD), Professor Robinho Mattos (Avante) e Zé Maria Brandão (Patriotas). Porém eles podem não confirmar mais uma vez o apoio que deram no carnaval/eleição a Tássio na folia/eleição passada, para a Mesa Diretora, pois Tássio estava como mero dançarino no Bloco Quatro Pierrôs e Uma Colombina formando por Richard Costa (PPL), Cleber Pombo (PPL), Serginho de Jesus (PSD), Renato Lorencini (PSB) e Teresinha Mezadri (PV). Entretanto, foi tirado deste bloco pelo dos Cinco Arlequins e passou de dançarino simples a mestre de bateria/presidente da Escola de Samba/ Câmara de Anchieta. Foi uma nota dez do Bloco dos Cinco Arlequins, que pode repetir o samba enredo que deu certo na vez passada, mas com outro dançarino. Quem seria ele ou quem sabe ela? Pergunta um tocador de tamborim.

 

Outro carnaval, digo eleição

 

Mas este ano não vai ser igual àquele que passou diz um folião/vereador que prefere ficar oculto atrás da máscara negra, podendo haver uma troca de mestre de bateria/presidente. A harmonia é simples, mais vez se tiraria um dançarino comum do Bloco Quatro Pierrôs e uma Colombina ele seria o presidente. Ou ainda a própria Colombina seria a convidada, ocupando a presidente da folia/câmara.

 

Um enredo diferente

 

Outra folia que pode acontecer neste ‘Samba do Crioulo Doido’ (samba do passado que mistura Tiradentes com Don Pedro) pode acontecer com o Rei Momo/ prefeito da cidade Fabricio Petri (PMDB), entrando nesta folia eleitoral e ajudando Tássio a se reeleger. Coisa que um vereador do Bloco Quatro Pierrôs de Uma Colombina bem escondidinho em sua fantasia diz ser muito difícil, pois o prefeito já tem muito fantasia rasgada para consertar e não vai se meter em folia alheia. Será? Pergunta um atento mestre sala desta folia política. Que afirma que Tássio leva o voto de todos do Bloco Quatro Peirrôs e Uma Colombina.

Convém ressaltar que o bloco dos cinco já estava se reunindo e ensaiando um novo samba que automaticamente pegaria de surpresa o mestre sala de surpresa, ou seja, sem a fantasia que ele desenhou. Sem ter acontecido a festa carnavalesca no tempo da folia, o mestre sala já tinha perdido a bandeira se insistisse no enredo, foi melhor retirar o bloco da avenida, digo, cancelar a eleição. No próximo carnaval, o samba já está feito e portas bandeiras e foliões já sabem o novo enredo na ponta da língua. É aguardar e ver como vão ficar as fantasias e as máscaras, principalmente as que caíram no chão.

 

Resultado do carnaval/eleição

 

Outra surpresa desta competição bem carnavalesca/politica é a eleição ficar para outro carnaval, digo época. Basta o presidente Tássio anular a sessão extraordinária da eleição da nova Mesa Diretora, para outra data. Algo como após o sábado de aleluia, com muitos Judas para malhar, disse um arguto palhaço de carnaval é claro. O importante é que aqui neste veículo você vai ficar sabendo de tudo, com muitas metáforas, afinal de contas, para um bom leitor, uma virgula no lugar certo faz a diferença na interpretação textual.

 

 

FOTO: MASCARA/ DIVULGAÇÃO

LEGENDA; A eleição da Mesa Diretora ficou para depois do carnaval, o samba todos já sabem o enredo

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*