Em três anos Construção Pesada demitiu 37,2% de seu pessoal

Publicado em às 13:58.
Por Assessoria de Imprensa

Informações recentes do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) apontam que entre agosto de 2014 e agosto de 2017 a construção pesada brasileira teve queda de 37,2% em seus empregos formais. O dado é superior ao índice geral da economia, que apresentou déficit de 5,6%, e da construção civil, que registrou baixa de 30,4%. A construção pesada perdeu 408 mil vagas formais nos últimos três anos, o que representa 14,8% do total de demissões do Brasil.

Para o presidente do Sindicopes (Sindicato da Indústria da Construção Pesada no estado do Espírito Santo), José Carlos Chamon, os números são resultados da crise que o país está enfrentando. “Frente à crise econômica, os Governos Federal, estaduais e municipais paralisaram seus investimentos. A melhoria da infraestrutura é um forte sinalizador de desenvolvimento e retomada. Isso impacta diretamente na economia do país, já que a construção responde por grande número de empregos”, explica.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*