Enem 2017: Inep Garante Pelo Menos Dois Detectores de Metais Por Sala

Publicado em às 16:05.
Por Assessoria de Imprensa

Na semana passada o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) garantiu que o Enem 2017 terá pelo menos dois detectores de metais por sala de aplicação. Segundo números oficiais, o instituto tem a disposição 29 mil aparelhos para 13.620 coordenações de local de prova.

Deste total informado, o Inep esclareceu que 27.240 serão destinados a cada sala de realização do exame nacional, de forma que os outros 1.760 ficarão disponíveis para uso em locais estratégicos definidos pela Polícia Federal por meio de um trabalho de inteligência realizado desde a edição passada.

Os detectores de metal (veja um modelo na imagem) são aparelhos capazes de reconhecer e identificar aparelhos que contenham qualquer artefato ou acabamento metálico, como molho de chaves, aparelhos celulares, relógios etc. Sua utilização no Enem é feita como uma medida de segurança para evitar que candidatos adentrem ao local de prova com aparelhos que possam ser usados em fraudes.

A confirmação feita pelo Inep através de sua assessoria de comunicação social foi uma espécie de resposta a notícias divulgadas pela imprensa especializada informando que o Enem 2017 poderia ser cancelado por falta de detectores de metal e um impasse jurídico entre Inep e o Cebraspe, antigo consórcio aplicador do exame (saiba mais aqui).

Mais Dois Recursos de Segurança Foram Lançados Neste Ano

Esta edição do exame também terá mais dois recursos de segurança para reduzir a possibilidade de fraudes, confira:

  1. Uso do detector de ponto eletrônico – noticiada pelo instituto na semana passada, a novidade do detector de pontos eletrônicos trará mais dificuldade aos criminosos e fraudadores, uma vez que os aparelhos identificam a emissão de sinais em radiofrequência de WiFi, Bluetooth, celulares e transmissões ilegais;
  2. Cadernos de provas com identificação pessoal – os cadernos de prova agora serão personalizados, ou seja, identificados com o número de inscrição e nome dos candidatos impressos ao invés de virem com campos em branco para serem preenchidos a caneta. Tal medida reduz muito a possibilidade de um candidato “se passar por outro” durante o Enem.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*