Força Rural: encontro em Córrego da Prata

Publicado em às 14:35.
Por Assessoria de Imprensa

Projeto desenvolvido pela Polícia Militar objetiva levar informação aos produtores rurais e garantir a segurança dos moradores das comunidades do interior.

Dando continuidade ao projeto Força Rural, desenvolvido pela Polícia Militar e com apoio da Prefeitura de Anchieta, hoje (07) será realizada uma reunião com moradores de Córrego da Prata. O encontro com os moradores locais será promovido na quadra poliesportiva da comunidade, a partir das 18h30min e tem propósito de divulgar a operação que acontece durante a colheita de café nas comunidades rurais.

Na semana passada houve uma reunião entre o comandante do 1º Pelotão da 10ª Cia Independente, aspirante Zuqui, também responsável pelo setor de comunicação institucional; cabo Marcos Paulo e o secretário municipal de Agricultura e Pesca, Geovani Meriguete. O objetivo foi definir estratégias para execução do projeto.

Colheita de café atrai mão de obra para o interior

O mês de junho para a agricultura do Estado é muito importante, pois é iniciada a colheita do café conilon, um dos principais produtos do agronegócio capixaba. Nessa época, a procura por mão de obra nas lavouras é redobrada. Em Anchieta, também não é diferente, a colheita do café aumenta o fluxo de pessoas e da circulação de dinheiro nas propriedades.

O projeto Força Rural tem como foco aproximar a Polícia Militar dos agricultores e evitar possíveis roubos e delitos com a vinda de pessoas de outras regiões para compor a mão de obra necessária durante a safra.

De acordo com Zuqui e Marcos Paulo, a operação já foi iniciada e diversas propriedades de Anchieta já foram visitadas. Durante a inspeção, os policias orientam os proprietários sobre a necessidade de procurar conhecer quem estão contratando para a colheita. “Realizamos uma conversa para orientar os agricultores. Falamos da importância de conhecer quem eles irão contratar e de ficar atentos a pessoas e atos diferenciados. Colocamos-nos a disposição dessas famílias”, relata Marcos Paulo.

“Queremos com essa iniciativa nos aproximar mais ainda da população rural e construir a segurança por meio da informação”, disse Zuqui, que pretende com a operação evitar furtos e outras infrações nas propriedades, principalmente no período da colheita, época de maior circulação de dinheiro no interior.

Meriguette defende o projeto e acredita que irá ajudar na segurança das famílias do campo. “A colheita do café tem grande representatividade na economia das famílias produtoras, não podemos deixar que maus elementos comprometam isso. A iniciativa da Polícia Militar é de grande importância para dar segurança aos nossos produtores  e trabalhadores rurais”, disse.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*