Produtores rurais do interior do Espírito Santo investem para que não falte água nas lavouras

Publicado em às 10:29.
Por Assessoria de Imprensa

 

Em decorrência da seca dos últimos anos, produtores rurais vêm lançando mão de recursos para não prejudicar a produção deste ano. Eles contam com um programa especial para a construção de barragens, caixas secas e demais formas de reservação de água nas suas propriedades. 

No ano passado e no primeiro semestre deste ano, foram mais de R$ 4,8 milhões aplicados em 102 projetos de financiamento aprovados pelo Bandes. A meta é apoiar a construção de 2 mil barragens e caixas secas em todo o Estado.

“Não se trata apenas de uma modalidade de acesso ao crédito, é necessário também dispor de informações técnicas para os produtores, desde as mais simples, como o volume de água utilizado para se produzir, até as mais complexas, como os limites hídricos de determinada propriedade. Com o conhecimento técnico, aliado ao recurso financeiro, poderemos ter uma gestão de recursos hídricos no Espírito Santo”, destacou o presidente do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), um dos parceiros na iniciativa, Aroldo Natal Silva Filho.

 

Prevenção

Entre os produtores que procuraram investir em uma barragem em sua propriedade está João Luiz Faustini, de João Neiva. Para o produtor, o investimento na barragem pode atender à demanda da sua propriedade. “Eu tinha uma ideia de se fazer a barragem, mas achava que poderia ser inviável. O consultor esteve aqui, me orientou sobre o projeto que poderia fazer. A seca que passamos por mais de um ano causou prejuízo. Com a barragem, não ficamos tão dependentes do rio”, destaca Faustini.

As barragens são reservatórios artificiais que ajudam a retenção de água em períodos de chuvas e a conter cheias em córregos e rios onde estão instaladas, evitando inundações que, muitas vezes, causam estragos em cidades, bairros ou outras localidades. As barragens também alimentam os rios, pois no período de seca, a mesma água contida nas cheias é liberada para manter os cursos hídricos perenes, evitando que eles sequem.

Regina Lopes, em Ecoporanga, também investiu na barragem em sua fazenda e conta que a realização está ajudando muito. “Fiquei sabendo do programa pelos consultores do Bandes. Junto com o lençol freático, a barragem está dando certo. Nos ajuda muito por aqui” comenta Regina.

O Programa é fruto de um acordo firmado com o Governo do Estado do Espírito Santo, por intermédio da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (SEAG), o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (INCAPER) e o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (IDAF).

 

Informações sobre linhas de financiamento:

Bandes Atende: 0800 283 4202 ou www.bandes.com.br

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*