REMENDO SANITÁRIO NÃO SUBSTITUI SANEAMENTO BÁSICO.

Publicado em às 17:34.
Por Gilvan Barbosa Gama
 
 Panfletos  e camionetes decoradas com mosquitos e muita conversa  de “Cerca Lourenço” nos meios de comunicação, jamais substituirão o saneamento básico que é deficitário não só no Espírito Santo como em todo o Brasil. Panfletagem,forças armadas de porta em porta e propaganda cidadã criada de última hora,jamais resolverão o problema dos mosquitos transmissores da malária dengue,chycungunia , zika, mayaro e agora a febre oropouche. No Brasil,estão enxugando gelo com pano quente. Isso indiscutivelmente é remendo sanitário da pior qualidade e não soluciona o problema .Dentro das casas o vasinho de flores e o ralo primário com água estagnada podem ser resolvidos e extintos, mas o lixo e o esgoto que correm a céu aberto em frente a esta casa onde existiu o vaso e o ralo que  foram cobertos vão continuar correndo a céu aberto, e o lixo vai  ser o  criadouro do mosquito e de outros tantos insetos. Ninguém vai cobri-los ou elimina-los em definitivo alias,se forem eliminados os focos, como alguns mercenários da saúde vão obter régias verbas para a campanha contra os mesmos mosquitos no próximo verão?O mosquito só trocará de endereço, do vasinho para o lixo e do lixo para o esgoto secundário num eterno ir e vir .Como resolve-los? Pátios do DETRAN em todo o Brasil com veículos infratores amontoados e ao relento continuarão a ser a residência oficial do Aedes Aegypti e de outros insetos não menos nocivos à saúde.Alguém já cobrou providencias? O exemplo mais próximo que temos de veículos abandonados pelo Detran aqui no Espírito Santo ,estão na entrada  das cidades de Anchieta e Marataízes . Todo mundo vê, todo mundo sabe dos carros ao relento e ninguém faz nada,absolutamente nada.Fosse no Reino Unido, o Primeiro Ministro já teria vazado do cargo. Com o aumento da população, e também da imundice gerada pelo cidadão mal educado e sem noção de convívio,uma maior atenção ao saneamento básico por parte do poder público se faz urgente e inadiável,caso contrário ninguém vai controlar e suportar  os malditos mosquitos, e a culpa será sempre do bode expiatório”Fenômeno El Niño” ou até mesmo de algum bezerro indiano, em pasto europeu,  que venha a desenvolver  alergia a lactose da mãe vaca .Qualquer desculpa estapafúrdia  é válida para se eximir das responsabilidades e sempre lucrar com algum em cima do desavisado cidadão< Dá para alcançar a profundidade filosófica desta colocação  <<<<<< Bode,Bezerro, Vaca e  Lactose?>>>>>
Pois muito bem,senhores  políticos,saibam todos que não há mais lugar para remendo sanitário com lances de teatro barato nas ruas e na  mídia circense das pequenas cidades do interior desse país .Tem gente,muita gente ganhando dinheiro fácil e fazendo campanha política nas asas do mosquito Aedes e na barriga das grávidas desinformadas do nordeste.Coisa pobre de fundamento,estapafúrdia na origem, grotesca na apresentação,e ridícula no conteúdo e até criminosa se levada a termo e cobrada judicialmente.Me dirijo aqui,só aos maus políticos,e não aos bons. que é <coisa difícil como virgindade em prostituta e cabeça de bacalhau>.

Em tempo>>>  Nunca é demais lembrar, a quem interessar possa, que o Extrato de própolis das abelhas, embora não reconhecido pelos mercenários da Saúde, é o único fármaco natural capaz de fazer frente às febres emergentes e ressurgentes virais ou parasitárias para as quais a medicina tradicional desconhece imunoterapia eficaz para tratamento ambulatorial e CURA radical sem efeitos deletérios É bom lembrar ainda que a própolis é atóxica, hemostática ,regeneradora celular,atuando sobre os radicais livres.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*