Seminário “Bebida e Lazer com Responsabilidade”

Publicado em às 9:41.
Por Luciana Maximo

 

O seminário Bebida e Lazer com Reponsabilidade foi realizado em Piúma sábado com a ideia de multiplicar informações sobre o perigo do álcool na vida das pessoas

 

A Fundação Milton Campos, entidade do Partido Progressista promoveu o Seminário “Bebida e Lazer com Responsabilidade”, no Instituto Federal do espírito Santo – Ifes, Campus Piúma, sábado, 28 durante todo o dia. A ideia central é preparar multiplicadores para abordar sobre os riscos do álcool a vida e caminhos que possam colaborar para diminuir em pelo menos 10% o uso de bebidas alcoólicas no Brasil.

De acordo com o presidente nacional do PP, Kauê Oliveira, a Fundação Milton Campos tem um trabalho paralelo voltado para área educacional, por isso, não há marcas do partido no evento. “Importantíssima a participação da juventude, pois, os jovens são as principais vítimas em acidentes de trânsito por causa do álcool. O álcool tem destruído famílias. Já é o 4º ano que fazemos eventos nessa linha aqui no município. Já fizemos sobre drogas e agora como a Organização Mundial de Saúde – OMS quer reduzir o consumo alcoólico no planeta em 10% a senadora Ana Amélia esteve em um evento que eles organizaram agora em Washington, envolveu esta ação junto à fundação, pois é um tema que eu considero importantíssimo, para a sociedade como um todo, mas principalmente para nossa juventude”, ressaltou Kauê.

Para Kauê a prevenção é o melhor caminho, pois deixa de sobrecarregar uma série de setores públicos, não só a questão na saúde, mas na assistência social, o governo acaba gastando com a implantação de instituições para dependentes químicos. “O álcool por ser uma droga lícita, muitos começam por ele, mas daqui a pouco, ele já não faz mais efeito, o jovem passa a beber cada vez mais, ou vai em busca de outra droga. Vimos pais que pedem aos filhos para irem em bares comprar bebida, e aí a criança passa a ver aquilo como uma coisa normal, uma coisa corriqueira do dia-a-dia e automaticamente vai ser um adolescente que vai beber e um jovem que vai beber, um adulto alcóolatra. Então nosso papel é conscientizar com agentes multiplicadores”, disse.

O vice-prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, Jonas Nogueira (PP) também participou do seminário. “O partido político não pode se aproximar da sociedade só na época de eleição, ele tem que estar no dia-a-dia, se preocupando com temas relevantes, principalmente, nesse assunto aqui, o alcoolismo, mas não é só o alcoolismo daquele de cair no chão, na rua, mas de ver a bebida com responsabilidade, estamos falando daquele que vai à festa e depois pega um volante, aí vem as perdas, o custo para o estado”, disse.

 

Mulher

 

A presidente do PP Mulher Cachoeiro, Noemir Borges destacou a importância dos multiplicadores da ideia: “São muitos, os atendimentos na Santa Casa que deixam de ser feitos para socorrer vítimas de acidentes de trânsito causados pelo álcool. Além da violência contra as mulheres. A gente precisa colocar um basta nisso, proibir a venda para crianças, como a lei prever, restringir o acesso ao álcool, em casa, a igreja, a escola, todos precisam se envolver no debate. Isso tem um custo muito alto, social e na área da saúde”, ponderou.

O fundador do Projeto Alfa em Piúma, Luís Cesar Ferreira de Oliveira fez um relato de vida de quem já esteve no gueto por conta do álcool e outras drogas. Ele falou da importância de debater o tema. “Nossa maior dedicação é por causa do conhecimento de causa, eu já perdi tudo o que tinha que perder, por isso, nós trabalhamos a prevenção, a curiosidade da pessoa que ainda não conhece, e acaba entrando no álcool, nas drogas para saber que prazer tem isso? Porque eu fico doidão qual é a sensação? Portanto na prevenção a gente mostra que não presta, que a pessoa não ganha nada, só perde, não constitui família”.

O secretário geral do PP, Marcos Delmaestro, presidente do PP Vitória afirmou que o álcool é a porta de entrada para outras drogas. “Ele é uma droga social. A pessoa viaja, compra uma cachaça do interior e convida os amigos para compartilhar, é uma droga que você coloca na sua mesa no dia-a-dia, mas, infelizmente muitas famílias não têm regras, aí está o problema, porque aí vem os problemas, como o volante nas mãos do jovem, na volta da balada, o homem que acaba sendo violento com a sua mulher em casa”.

O seminário também recebeu o prefeito de Piúma, Ricardo Costa, além de outras autoridades e sociedade civil. “É essencial despertar a necessidade que nós temos de mudanças pessoais e profundas. O seminário é excelente porque nos ensina a mostrar para as pessoas que o álcool é nocivo ao homem e à sociedade como um todo”, frisou o prefeito.

 

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*