Zé Mauro é assassinado com seis tiros em casa

Publicado em às 19:02.
Por Da redação

 

 O crime ocorreu na noite do último domingo (3), em Itaoca. José Mauro Sales era o braço direito do prefeito em exercício, Thiago Peçanha.

Um crime mancha de sangue de mais uma vez a história do pacato município de Itapemirim, o assassinato covarde do secretário Municipal de Gerência Geral, José Mauro Sales da Penha, de 58 anos com seis vários tiros, na noite do último domingo (3), no interior de sua residência, localizada no balneário de Itaoca. O crime ocorreu por volta das 21h00 e a vítima morreu no local. Até o fechamento da edição ninguém havia sido preso, mas as investigações já iniciaram e nenhuma hipótese pode ser descartada.

De acordo com informações do Boletim de Ocorrência, na Polícia Civil, Zé Mauro foi assassinado com seis tiros, dois disparados no peito e quatro pelas costas quando ele tentou ainda correr para fora da casa. Várias buscas foram realizadas, mas os suspeitos não foi foram localizados na noite de domingo. O caso é investigado pela Polícia Civil do município, que conta com o apoio da Secretaria Estadual de Segurança Pública. Na manhã de ontem o secretário André Garcia esteve na sede do município acompanhando as investigações e o andamento do caso. Os delegados, Guilherme Eugênio, da Delegacia de Crimes Contra a Vida de Cachoeiro de Itapemirim acompanha os delegados, Drº Djalma Lemos de Itapemirim e Drº Geraldo Peçanha de Piúma na investigação. Ontem à tarde foi realizada a segunda perícia na casa do secretário assassinado.

José Mauro era braço direito do prefeito em exercício, Thiago Peçanha. Percorri todo o município e tratava pessoalmente as demandas para adiantar ao prefeito. Simples, objetivo e político, Zé Mauro não ostentava nada, nem mesmo um veículo possuía. Não temia a nada, não tinha segurança e morava sozinho em um duplex na Rua Canaã, em Itaoca.

 

Recado

Zé Mauro tinha uma relação íntima com as redes sociais, e usava muito ultimamente para postar frases com mensagens subliminares. Na manhã de domingo ele compartilhou uma publicação em sua página no Facebook. “Não vás  ao meu funeral mostrar o quanto gostavas de mim. Mostra-me o quanto gostas de mim agora, enquanto estou vivo”.

Pelas publicações Zé Mauro passeava entre frases e pensamentos dos maiores autores da literatura Brasileira, como se pode ver nessa citação de Clarice Lispector. “Até onde posso, vou deixando o melhor de mim… Se alguém não viu, foi porque não me sentiu com o coração”. Essa citação define muito de quem foi José Mauro Sales da Penha.

 

 

Luto

A Prefeitura do município decretou luto oficial de três dias pela morte do secretário e decretou ponto facultativo nesta segunda-feira (4). “É com pesar e tristeza que o município de Itapemirim informa o falecimento do Secretário Municipal de Gerência Geral José Mauro Sales da Penha. Está determinado luto oficial de três dias e ponto facultativo nesta segunda-feira para os funcionários”, diz o comunicado.

Clima tenso na cidade

A reportagem esteve na sede de Itapemirim acompanhando a investigação do crime que calou para sempre a voz de um homem simples que amava o que fazia. Na porta de Delegacia da Polícia Civil conversou com o secretário de Assistência, Angel Hugo que lamentou profundamente a morte de Zé Mauro. Oportunamente Hugo afirmou que no sábado estava sendo perseguido por um veículo Gol branco, no fim da tarde quando esteve no bairro Nametalla Ayub para presentear uma pessoa. “Era aproximadamente 18h00 eu fui levar um presente para uma aniversariante no bairro Nametalla Ayub, um bairro carente e me avisaram que eu estava sendo seguido por um carro, eu cheguei a ver de longe um carro branco, um Gol, mas eu também não me senti muito ameaçado, hoje eu me sinto ameaçado. Eu recebi várias ligações de número privado, mas não atendo”, disse.

Questionado se ele acredita que o assassinato de Zé Mauro pode ser um aviso, Angel frisa. “Tenho quase certeza que tem motivação política. O Zé Mauro é um anticorrupto, um combatente, ele falava muita coisa e não tinha selo na língua”, comentou.

Hugo era amigo pessoal de Zé Mauro, disse que esteve no domingo com ele de 10h00 a 12h30 em frente à Casa Lar. “Depois dessa hora ele disse que ia almoçar e eu continuei com meu trabalho. à tarde eu já não o vi, só soube que ele havia ido buscar a roupa dele com um rapaz. Às 20h25 Zé Mauro estava online no WhatsApp e inclusive esse aparelho de telefone está sumido”.

 

André Garcia acompanha investigações

Fonte Jornal O Fato

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social, André Garcia, está em Itapemirim, acompanhado do secretário chefe de gabinete, Paulo Roberto, e do chefe de Polícia Civil, Guilherme Daré. Eles estão acompanhando as investigações, conversando com o delegado e equipes que realizam diligências para apurar a autoria do crime.

André Garcia também teve uma reunião com o prefeito municipal interino, Thiago Peçanha, na sede do executivo municipal. O secretário garantiu que todas as forças locais serão empregadas para desvendar o crime e na prisão do suspeito.  “Primeiro lugar temos que lamentar o fato e prestar solidariedade à família. Minha presença na cidade, ao lado do secretário de gabinete, Paulo Roberto, e do chefe de Polícia Civil, Guilherme Daré, é para conversar com as equipes de investigação, com o delegado que coordena as apurações, e uma forma de mostrar que estamos empenhados na solução desse crime cruel. Pelo pouco que estamos na cidade percebemos o quanto o Zé Mauro era querido. Determinei o reforço da equipe de investigação e do policiamento da cidade. O município terá todo apoio da Sesp”, afirmou o secretário.

 

Velório

O velório de José Mauro Sales começou a partir das 14h, no Ginásio Municipal Rennan Alves Góes, sede do município.

 

 

 

 

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*