Boca do Inferno

Publicado em às 17:00.
Por Luciana Maximo

 

Não adianta tentar usando suas artimanhas para derrubar quem é do bem, o mal sempre vence no final. Que coisa mais ridícula mandar publicar uma lista de inscritos na Bolsa Universitária em Kennedy, sem assinatura da secretária, lista essa que ainda não havia sido olhada pela mesma. /// Quer prejudicar, cuidado, você pode se envenenar com a mesma dose do veneno que tentou servir!///Lista publicada sem assinatura, não tem validade. Amanda, abra seus olhos, veja em que você confia…/// Precisando confirmar uma informação: afinal de contas, o filho do vereador Dr. Gustavo, o filho de Alexandre, da Clínica Nova Aliança, o filho do pastor Alexandre, da Igreja Batista foram estudar na Escola do Portinho, sendo os mesmos moradores do centro e, seria verdade, que a escola abriu uma sala multisseriada para atender alunos de 4 e 5 anos, com exclusividade a esses alunos? E a comunidade, tem as vagas garantidas? /// A Câmara de Itapemirim está famosa! R$ 135.000,00 pra comprar penduricalhos de informática, como firewall e fones de ouvido? Alô presidente! Inclusive os irmãos do Presidente Paulinho estão bem servidos pela prefeitura: um é secretário de limpeza e o outro é subsecretário na Social! Olá MP, isso não é nepotismo? ///Enquanto isso em Marataízes, o Prefeito Jander segue seu inferno astral. Vilsimar continua mandando e o grupo responsável por limpar a barra do tucano no estado segue fazendo bico para a influência do todo poderoso. Há quem diga que Jander poderá ser afastado novamente caso insista em manter Vilsimar no comando, pelas sombras./// Será verdade que a vereadora Regina Viana de Itapemirim está em maus lençóis. Conte aí vereadora para seus eleitores o que a Polícia Federal e o Ministério Público eleitoral querem com a senhora./// Falando nisso, a situação do Valk também é ruim, mas nem tanto, passados mais de um ano do oferecimento das denúncias continua livre, leve e “solto”./// Perguntaram-me no face: Quem é o responsável por ressarcir os cofres públicos quando há um erro por parte da procuradoria, exemplo a perda de um prazo, descumprimento de uma ordem judicial, recursos protelatórios, etc.? Alguém pode responder essa pergunta? Senhores, nobres vereadores de Piúma, me respondam essa pergunta para eu responder ao meu leitor, por favor!/// Por hoje é só. Ah, não precisa ter medo Sandra Boldrini, só sai nesta Boca quem precisa tomar um puxão de orelha, falando em puxão de orelha, ah, deixa pra lá. Fui!

 

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*