Iconha: Em tempo de crise, prefeitura paga 600 mil de gestões anteriores

Publicado em às 13:49.
Por Assessoria de Imprensa

 

O prefeito João Paganini disse que até o fim do ano a prefeitura vai ser obrigada a desembolsar quase 800 mil para poder pagar dívidas de prefeitos anteriores.

Em tempos de recessão, controlar as finanças, fazer gestão de pessoas, cuidar das demandas do município é uma arte delicada e exigente, porém, em meio a isso, há municípios tendo que se desdobrar para sanar contas de gestores anteriores que deixaram déficits nos cofres públicos. Esse é o caso do município de Iconha, localizado no sul do Estado, o município que vem registrando quedas de quase 500 mil nas receitas de, por exemplo IPVA, está sendo intimado a cumprir com a obrigação de parcelas mensais de dívidas relativas a instituto de previdência e convênios.

Só neste ano de 2017, a prefeitura já desembolsou quase 600 mil reais para pagar dívidas do Instituto de Previdência Social (IPASIC), do Instituto Nacional do Seguro Social (órgão do Ministério da Previdência Social, ligado diretamente ao Governo) INSS, bem como do Programa de Integração Social e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) decorrente de diferença apurada no exercício de 2012 e anteriores. No mesmo rol, estão devoluções de recursos de convênios de Estado relativas a gestão do ano de 2005-2008, de obras inacabadas como o caso das escolas de Venezuela, Palmital e Crubixá.

O prefeito João Paganini disse que até o fim do ano a prefeitura vai ser obrigada a desembolsar quase 800 mil para poder pagar dívidas de prefeitos anteriores. “No meio dessa crise toda que estamos passando, o município vem sofrendo muito com essas dívidas. Dinheiro que poderia ser investido na saúde, calçamentos, agricultura, obras, estão sendo utilizados para pagar contas de prefeitos anteriores, que tinham mais arrecadação que hoje. Isso não é fácil”, concluiu.

Fazendo uma comparação simples de investimentos do recurso a ser aplicado nas despesas de anos anteriores, o total poderia ser utilizado para comprar por exemplo, 04 caçambas novas para servir melhor o agricultor, ou pavimentar 2,2 mil metros quadrados de ruas, ou ainda ampliar o repasse para a saúde de mais de 60 mil por mês.

Quanto ao IPASIC o parcelamento foi efetuado em 240 vezes, sendo que já foram pagas 116 parcelas. Já o Pasep, foram realizados 2 parcelamentos, consecutivamente 60 e 36 parcelas, sendo que de uma 54 já foram pagas e das outras 15 parcelas foram quitadas.  Do INSS, de 240 parcelas, 48 já foram pagas. Os dados apurados pelo setor de finanças podem ser conferidos a qualquer tempo nos setores competentes da unidade administrativa do município.

Com envergadura, o prefeito João Paganini, vem assumindo a responsabilidade de manter o município com as contas equilibradas e em dia, assumindo o papel administrativo de cuidar das contas e das pessoas.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*