KAUÊ de cara com LUCIANA MAXIMO

Publicado em às 17:53.
Por Luciana Maximo

Nesta semana muitos burburinhos nas redes sociais relacionando o secretário de governo de Piúma, o jovem Kauê Oliveira – PP. Tais burburinhos acabaram gerando um desgaste enorme na administração do prefeito professor Ricardo – PDT. Muito disse me disse, fofocas, achismos e até baixaria, culminado com a publicação de um vídeo com teor de linguagem a desejar, no Facebook, em se tratando de um atleta do judô, e servidor público em comissão, exercendo o cargo de vigilante de um posto de saúde da cidade, Alex Ramos.
A Kauê não restou outra alternativa do que entregar uma carta ao prefeito pedindo exoneração da pasta onde tem feito um brilhante trabalho. Kauê se mostra insatisfeito com parte de sua equipe, que, segundo avaliação dele não tem se comprometido com o fazer e por isso, acaba atrapalhando o andar dos processos. Oliveira falou com a editora do jornal na redação e abriu o verbo. Confira abaixo a entrevista na íntegra. DE cara com Luciana Maximo.

Luciana Maximo – Você foi nomeado como Secretário Municipal de Governo e Planejamento no início do Governo Ricardo e após 5 meses de governo você apresenta uma carta pedindo exoneração do cargo, por quê?

Kauê Oliveira – Na verdade, a gente sempre tem grandes expectativas quando se inicia um mantado e o professor Ricardo tem muito boa vontade, entende de gestão e é capacitado para isso, mas como você mesma já escreveu, existem algumas engrenagens enferrujadas e as questões pessoais começaram a se sobressair às profissionais e ao invés de fazer meu trabalho, eu estava perdendo a maior parte do tempo me defendendo de ataques de A, B e C. Entre questões externas e internas, o chamado “fogo amigo” eu estava ficando desestimulado e em conversas com minha família, avaliei essa questão optei por entregar essa carta de exoneração ao prefeito não por que eu queira sair, eu quero ficar, trabalhar e dar o meu melhor, mas eu preciso que o time funcione, eu quero ter autonomia de montar um time que realmente dê resultados para a população.

Luciana – A Secretaria de Governo e Planejamento está ligada direto a Comunicação?

Kauê – Dentro dela tem a Gerência de Comunicação e a Gerência de Captação de Captação de Recursos e também absorvemos a questão de trabalhar Políticas Públicas para a Juventude, mas em parceria com a Educação, com a Assistência Social, Esportes, enfim. É uma Secretaria grande em termos de abrangência, mas pequena a nível de equipe. Se temos um trabalho a ser feito, a população precisa de resultados e não de desculpas e motivos pelos quais o trabalho não foi feito. Por isso apresentei a carta de exoneração, eu estava me desgastando até mesmo com minha família, a administração também estava apresentando desgaste e eu tenho projetos políticos e os resultados apresentados à população são o meu cartão de visitas. Sem resultados, eu prefiro entregar a pasta!

Luciana – O seu pedido de exoneração aconteceu após o pronunciamento do Alex Ramos na Câmara Municipal?

Kauê – Sim, foi após o pronunciamento, mas não foi o motivo. Até porque o Alex não tem embasamento para falar se o Secretário presta ou não presta, muito menos para emitir uma opinião a respeito da competência de alguém, mas culminou nisso, eu estava com problemas há algum tempo e conversando a respeito deles com o prefeito e as coisas não aconteciam e isso foi provocando um desgaste muito grande e naquele momento eu resolvi protocolar o pedido de exoneração.

Luciana – Você é parte de uma engrenagem, não está satisfeito com sua equipe e quer mudar, então você chega para o seu superior e expõe a situação. No caso desse rapaz que está na engrenagem e está insatisfeito, cabe a ele pedir pra sair?

Kauê- A minha avaliação da situação é exatamente esta, quando você está insatisfeito em algum lugar, você sai. Eu acho que esse rapaz faz parte do time e cabe a ele jogar a favor do time ou pedir pra sair. O mínimo que ele poderia fazer antes de ir para a Câmara seria conversar com cada Secretário e perguntar quais foram as ações da pasta, quais os resultados e só depois ir para a Tribuna da Câmara embasado, sabendo o que estava falando. Fazer parte de uma gestão e jogar contra ela é complicado, eu acredito que qualquer pessoa tomaria a atitude que nós secretários tomamos. A questão é: você não precisa jogar no meu time, mas também não precisa jogar contra mim!

Luciana – E quanto ao fato de ele ter ido ao Facebook se expor daquela maneira tão baixa, até eu acho que o prefeito deve tomar uma atitude com relação a isso?!

Kauê – Eu acho que agora essa situação chegou ao limite! A minha opinião a respeito desse cidadão é que ele se diz ativista, embora eu não veja nenhuma causa, é apenas bater e jogar para a torcida buscando ganhar seguidores no Fecebook. Quando você joga para a torcida isso acontece, mas acho que ele passou dos limites porque enquanto ele questionava a parte técnica, mesmo sem embasamento para isso, tudo bem, mas quando ele começa a atacar de forma pejorativa e absurda, ele chegou ao limite. Eu assisti ao vídeo, mesmo não querendo, mas ele ridicularizou não só aos secretários como também a gestão, nós somos um grupo.

Luciana – Quando ele fala que as Secretarias de Turismo e a sua não fizeram nada, eu gostaria de aproveitar a oportunidade para saber o que foi feito pela sua equipe durante os cinco meses de gestão? Eu vejo uma demanda muito grande de creches, sabemos que você foi várias vezes à Brasília em busca de recursos, então nos dê um resumo básico do que a sua Secretaria conseguiu.

Kauê – Então, foram cinco meses com o Brasil em crise, mas estamos procurando maneiras de ajudar. A questão do déficit de vagas em creches existe um Programa do Governo Federal chamado Pró-Infância que vem se arrastando desde a gestão anterior do Professor Ricardo e o dinheiro já está em conta, mas para utilizar estes recursos a administração precisa de um Parecer da Procuradoria do FNDE para poder licitar a obra. É uma creche que vai gerar mais de 300 vagas e que vai resolver este problema. Em minhas diversas idas a Brasília, sem custos ao município, porque eu não uso diárias, conseguimos cadastrar quase R$ 6 milhões de propostas junto ao Governo Federal, entre Emendas Parlamentares e Propostas Voluntárias, já fomos selecionados em algumas delas como calçamento de ruas concedida pelo Deputado Sérgio Vidigal e uma máquina retroescavadeira, cuja emenda foi concedida pelo Senador Ricardo Ferraço. Na área da juventude nós idealizamos, o Gabinete apresentou e a Câmara gentilmente aprovou por unanimidade a criação do Conselho Municipal da Juventude e pela primeira vez na história a administração está voltada para a juventude. Nós estamos desenvolvendo um Programa de Estágio no Município para os universitários que estão em fase de conclusão de seus cursos e precisam fazer os estágios obrigatórios. Estamos lançando o Programa ID Jovem que é um programa fantástico do Governo Federal que vai dar mais acessibilidade aos jovens de baixa renda, estamos com um programa que incentiva a criação dos Grêmios Estudantis em todas as escolas para que a nossa juventude chegue a fase adulta mais politizada e saiba escolher um futuro melhor.

Luciana – E quanto a LDO – Lei de diretrizes Orçamentárias?

Kauê – Fica por conta da Secretaria de Governo, a parte orçamentária, então nós já entregamos a LDO que deve ser votada na Câmara Municipal na próxima semana, nós já entregamos o PPA, inclusive nós vamos rodar os bairros fazendo Orçamento Participativo para ouvir população e saber das demandas e o prefeito também já nos disse que quer começar a fazer Audiências Públicas voltadas para a orla que é uma questão que estamos ajudando a tocar junto à Secretaria de Obras. Para se ter uma ideia, a Administração já conseguiu na Caixa um recurso na ordem de R$ 15 milhões que está disponível a nível de Antecipação de Receita de Royalties.

Luciana – E quanto a questões dos Depósitos Judiciais, Piúma em 2012 tinha algo em torno de R$ 40 milhões em depósitos feitos por essas empresas petrolíferas. Esse dinheiro já está disponível e alguém tem que ir atrás desses recursos.

Kauê – E não tenho acesso à essas informações por não ser da minha Secretaria, mas eu acho que o Professor Ricardo tem a orla como prioridade e ele vai mover mundos e fundos para fazer esse projeto e estes valores podem ser usados para dar andamento em uma série de questões do município como por exemplo, as inúmeras ruas sem drenagem e calçamento. Precisamos de muitas coisas e quanto mais recursos melhor.

Luciana – As relação com Assembleia e Câmara ficam a cargo da sua secretaria?

Kauê – As relações institucionais são feitas também pela Secretaria de Governo, então nós fazemos essa relação entre o Executivo e o Legislativo, também fazemos essa relação com os Parlamentares Estaduais e Federais, com o Governo do Estado, é muita coisa. Por exemplo: Recursos Federais, se você não ficar em cima, indo a Brasília com frequência, os recursos não são liberados. Nesse ponto funciona a engrenagem, está tudo certo em Brasília e necessitamos apenas de um detalhe e um funcionário insatisfeito não faz algo simples e coloca tudo a perder. O Secretário é uma peça na engrenagem e se eu estou em Brasília, preciso de ter no município uma equipe comprometida que vai me dar respaldo. Eu vou lá buscar o recurso, mas preciso de alguém aqui que cadastre este recurso e que quando ele chegar saiba alimentar o sistema para que a proposta chegue ao final, que saiba prestar conta desse recurso para que o município não fique inabilitado de receber outros recursos. São uma série de questões e se o time não estiver junto, a gente não consegue jogar e esta é a questão, eu preciso de um time coeso para trabalhar.

Luciana – Piúma está de volta ao Mapa do Turismo?

Kauê – Esta foi uma questão muito falada e o Vinícius está de Parabéns, um município que tem a maior parte da sua renda voltada ao turismo, mesmo que muitos relutem em admitir isso, mas Piúma é um município turístico e conseguir voltar a fazer parte do Mapa do Turismo carimba nossa administração. Um exemplo simples, a plaquinha AmorES que vários municípios ganharam, Piúma não ganhou e um dos motivos foi não estar no Mapa do Turismo, para assinar Convênios com o governo Estadual é preciso estar no Mapa do Turismo. Agora o Vinícius e sua equipe estão muito focados em não só fazer o turismo de ventos, mas em transformar Piúma em uma ilha de atrações turísticas tanto do ponto de vista de Ecoturismo, Agroturismo.

Luciana – Entre as críticas à administração, com saúde e outras questões, finalize fazendo uma avaliação da administração como um todo.

Kauê – A minha avaliação é a seguinte: eu vejo muita gente capacitada e com boa vontade. Observando os princípios do Direito Administrativo, na Gestão Privada você pode fazer tudo, exceto o que a Lei Proíbe e na Gestão Pública você só pode fazer o que a Lei Permite, o que trava muito o sistema e temos uma sociedade dinâmica graças as redes sociais então todo mundo tem muita pressa para que as coisas aconteçam, existe uma lentidão no processo mais a Administração do Professor Ricardo tem condições de virar o jogo e tem muita coisa para acontecer. O prefeito tem muito boa vontade e é capacitado e está cercado por uma equipe de boa vontade e se nós conseguirmos separa o joio do trigo, vamos conseguir colocar Piúma no status que ela merece com segurança, saúde, com infraestrutura, mas isso demanda tempo e não podemos falar do futuro sem olhar o passado. Precisamos olhar o passado e aprender com ele a errar menos, pegamos a Prefeitura com sérios problemas, um déficit de R$ 12 milhões e arrumar a casa dá trabalho, muita bagunça e coisas erradas e corrigir estes vícios demanda tempo e não é fácil. O Ricardo tomou essa postura, arrumar a casa gera desgaste, mas as coisas estão acontecendo. O Professor Ricardo está dando um tempo para essas engrenagens voltarem a funcionar, mas ele pode virar o jogo, ele tem capacidade para isso. A administração está revendo as peças que estão travando a administração e colocando cada coisa em seu lugar.

Luciana Maximo – Considerações finais

Kauê – Para finalizar, eu queira agradecer as mensagens de apoio que eu recebi nas redes sociais, criaram até uma rasteg #voltakaue e eu fiquei muito feliz com estas manifestações de apoio. A gente não escolhe o lugar que vai nascer, mas podemos escolher onde vamos viver e eu escolhi Piúma, uma cidade que eu conheço e convivo desde os meus 5 anos de idade quando meu pari começou a trabalhar aqui, esta é uma cidade que eu amo e que eu escolhi. Eu acredito em um futuro melhor para Piúma e acredito que a cidade está em boas mãos e sou muito grato por tudo que recebi daqui, inclusive minha família que pé piumense, meu pai construiu a carreira dele aqui e conseguiu me criar com dignidade sendo músico, uma profissão pouco valorizada no nosso país, mas eu agradeço à todos pelo apoio e pelo acolhimento da cidade para comigo e dizer que eu quero trabalhar e ajudar Piúma.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*