Vendas no varejo capixaba aumentam pelo segundo mês consecutivo

Publicado em às 17:20.
Por Assessoria de Imprensa

Pesquisa Mensal do Comércio de maio apresentou alta de 1,8% nas vendas

 

O comércio varejista capixaba apresentou alta de 1,8% no volume de vendas de maio em relação a abril, quando já havia registrado alta de 0,8% se comparado ao mês de março deste ano. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Pesquisa (IBGE), na série com ajuste sazonal.

Na comparação anual, desde janeiro de 2015 até abril de 2017, o volume de vendas do comércio capixaba era de queda, porém, em maio desse ano, apresentou crescimento de 1,6% em relação ao mesmo período de 2016. Esse progresso fez com que a retração acumulada nos primeiros meses do ano diminuísse para 9% se comparado ao mesmo período do ano passado.

Para o presidente da Federação de Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Espírito Santo (Fecomércio-Es), José Lino Sepulcri, os resultados de 2017 já são bem melhores que os do ano anterior. “O comércio capixaba registrou em maio um crescimento muito positivo das vendas do varejo. Nas pesquisas de comparação do mês corrente em relação ao mesmo período do ano anterior, as vendas de maio de 2017 apresentam crescimento pela primeira vez após 28 meses”, diz Sepulcri.

Segmentos comerciais

Comparando maio de 2017 com maio de 2016, dos segmentos pesquisados, o que apresentou maior crescimento foi de Equipamentos e Materiais Para Escritório, Informática e de Comunicação, com 73,6%. Já o setor que obteve maior queda foi de Material de Construção, com recuo de 11% em relação ao mesmo mês do ano anterior.  A retração nas vendas, no entanto, começa a apresentar sinais de desaceleração quando observados os resultados de abril deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, quando a queda foi de 25,2%.

Segmento que normalmente mantém o crescimento ou estabilidade mesmo frente à queda dos demais setores, os Artigos Farmacêuticos, Médicos, Ortopédicos, de Perfumaria e Cosméticos registraram alta de 9,6%.  Júlio Cezar Campagnaro, presidente do Sindicato de Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos no Espírito Santo (Sincofaes), acredita que isso se deve também à diversidade dos produtos ofertados e à preocupação do brasileiro com saúde e beleza. “O âmbito farmacêutico se mantém estável devido a variação dos produtos, e isso possibilita o aumento das vendas. É um setor que sempre apresenta novas oportunidades”, declara Campagnaro.

Brasil

Os resultados da pesquisa no país apontaram que o comércio varejista obteve uma variação de -0,1% em relação ao mês anterior e um crescimento de 2,4% em relação ao mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, houve um recuo de 0,8% comparado ao mesmo período do ano passado.

 

 

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*